sábado, 23 de janeiro de 2010

Alma




Alma minha alma
diz-me quem eu sou
diz-me para onde vou
se alguma vez terei paz
algum dia serei capaz
de voar e ser feliz

Alma minha alma
diz-me que me conheçes
como nao me conheço a mim
quanta magoa vai correr
ate que chegue o fim

Alma minha alma
vou á procura do mundo
num carrossel de cidades
onde o viver tem vontade
e dizem não há solidão

Alma minha alma
estou neste  descampado
não tenho ilusões
fosse eu uma pluma
e não um farrapo de gente
correria sem dor
levada por esta corrente .



Um comentário:

Penha Resende disse...

Oi Diana,
Passei pelo seu blog, por acaso, e li sobre os gatos, tb tinha um... gosto tb de armazenar fotos de gato, eles me passam uma paz...
Bjs.
Tudo de bom.