sexta-feira, 10 de julho de 2009

Perder em ti ...


Tem dias que só me apetece
Desaparecer
Ser ar, luz, água, terra, flor,
Ser tudo
Para ser nada em mim.

Sonho com a evasão
Como um amor desespera por um beijo,
Sonho com o silêncio
Como o desejam as árvores,
A noite, o luar.

Perco-me,
Entre beijos e abraços
Que só tu sabes dar,
Entre um amor
Que tenho,
Que sinto,
Que tens por mim.

Estás aqui,
Tão perto.
Que te toco,
Te vejo,
Te sinto.
É um eterno amor
Em mim.

Guia os meus passos
Que me levam a ti,
Ensina-me as palavras,
Os gestos, os silêncios,
Ensina-me a ser,
A amar,a viver!

Deixa-me afastar
Os demónios que te desassossegam à noite
E deixa-me dormir,
Sonhar dentro de ti,
Num canto onde o vento
Não te toque,
Onde o mundo seja luz
Ar e água e vida e nada,
Nada, nada,
Um imenso nada,
Um terrivelmente delicioso
Nada!

A vida é tão curta,
O céu é imenso,
Dá-me as tuas mãos,
Dá-me asas para voar.
Mostra-me o caminho
Para que me possa perder em ti

3 comentários:

Joninho Beibe disse...

Podes perder-te em mim, sempre que quiseres, estou aqui, perto de ti, para ser teu eternamente...

Pegassus disse...

Lindo... é tão bom perdermo-nos onde sabemos que estamos seguros e apesar de perdidos queremos viver assim eternamente.
Beijinhos parabéns á escritora e ao seu amor :)

Mal-Me-Quer Bem-Me-Quer disse...

Lindissimo este texto
Bjs e uma boa semana para ti
Ana